Costumo conviver com varias crianças pequenas a forma de e sinceramente tudo nelas me fascina. Desde da sua ansia de viver à sua alegria ao descobrir todos os recantos do mundo.

Sinto-me mesmo bem no meio da criançada. Rio-me com eles. Eles brincam com as minhas rodas. Pedem-me colo. Dão-me amor e ensinam-me a ser uma mulher cada vez melhor. Com a crianças que fazem parte da minha vida, volto a ser uma criança- quase adulta sem filtros e mais feliz que nunca.

Imagino que no inicio seja difícil entender, porque é que lhes apareço à frente a usar uns apetrechos que mais parecem uma nave espacial, mas depois de algum tempo de convivência, até começam a achar engraçado e fazem dos meus apetrechos um brinquedo. Escusado será dizer que a esta altura além de olhar para eles toda derretida, fico também com muito mais esperança de que o mundo pode mudar para bem melhor <3 e talvez sejam os adultos que são agora crianças a contribuir para essa mudança.

Como explicar a diferença aos mais pequenos?

Explicando! Mas quanto mais simples for a explicação, melhor.

A verdade é que as crianças raramente pedem explicações das coisas que para os adultos têm de ser mais do explicadas…

Se pedirem a um pai ou a uma mãe   para explicar a diferença eles explicam, mas raras são as vezes (ainda bem que há exceções!)  em que essa explicação não é dada um pouco pelo lado negativo da coisa…, isso porque a confusão da cabeça dos adultos costuma ser mais que muita…

Acontece que as crianças, por vezes, nem chegam a pedir essa explicação…e quando a pedem, tiram sempre conclusões positivas. Sempre.

Elas não fazem preguntas. Não fazem distinções. Aceitam a diferença e nunca em algum momento, lhe colocam rótulos.

o mais divertido de tudo é serem  os mais pequenos a darem as tais explicações aos adultos . Quase sem precisarem de usar as palavras. Apenas através de atos

genuínos e brincadeiras felizes.

Por isso, quando tiverem alguma duvida em relação à diferença  ou sobre outras coisas chatas do mundo dos adultos  peçam opinião  às crianças porque elas certamente saberão responder e sabem dar a melhor solução para tudo.

Este texto é dedicado aos príncipes da minha vida: Os manos  H e F que me fazem a “tia”  mais feliz do mundo.  E também  ao  L que  desde pequeno é meu admirador não-secreto  e um bocado meu “sobrinho” também.

Isto tudo porque,  sabem sempre como me derreter o coração

e como lidar com as minhas rodas <3