Uma miúda que se preze.

 

cropped-12033248_462019450665038_7699985601015491160_n.jpg

Tem sempre as carteiras bastante desarrumadas.

Tem não só, o pensamento ocupado com algumas coisas sérias mas também com algumas coisas muito menos sérias, mas que na vida de uma miúda são essenciais: as chamadas, futilidades

Todas as manhãs tem uma pergunta existencial: “Qual a roupa que devo vestir hoje?”

Vive entre batons e saltos altos.

Deve ser descontraída, não ligando para aquilo que os outros dizem. Desde de que a imagem ao espelho lhe agrade a ela, não tem de permitir que os outros se intrometam, na sua vida, porque o caminho da felicidade que está a construir é traçado e virá a ser usufruído por si, não pelos outros.

Segue o seu estilo, reinventando-o a cada dia que passa.

Pensa em todos detalhes e mais alguns.

Tem pensamentos bem estruturados e não fúteis, não deixando por em de ter todos os seus momentos fúteis

Não esconde o seu lado de menina em nenhuma das situações.

Esta sempre de olhos abertos a observar o mundo que a rodeia.

Deve, sem medo, dar conhecimento ao mundo do seu ponto de vista.

Deve seguir os seus sonhos e convicções sem que os outros interfiram nos seus pensamentos e opiniões

E para sempre a menina do papá.

Apaixona-se, sem vergonha nem receio.

Mantém uma distância de segurança das outras, é que por muito que elas sejam suas amigas, todas juntas e a saber todos os segredos umas das outras, nunca dá muito bom resultado.

Conta os segredos dessa sua “paixoneta” só a rapazes e não a raparigas. Se contar a raparigas, o rapaz de quem ela gosta, fica nesse momento a saber dessa “adoração” por ele.

Esquece-se por vezes da distância de segurança que deve manter das outras miúdas e parte a louça toda com elas.

Acorda sempre mal disposta e com o cabelo no ar.

Adormece a mostrar quem manda com um pormenor: um sorriso gigante na cara.

Mostra aos rapazes o que é ter maturidade

Impõe-se contra as desigualdades.

Exige sempre que a trate de forma decente e igual, mostra também aos miúdos que é a única adulta no meio da história toda.

É “ganda” doida e anda sempre com os seus sapatos vermelhos pousados nas nuvens

Basicamente uma miúda que se preze tem e terá para sempre o espírito de miúda doida sonhadora e super despenteada.

3 comentários em “Uma miúda que se preze.

Os comentários estãos fechados.