Ser o “mau da fita”

 

13707546_1027025627353430_5032502041434944043_nTenhamos bom senso e capacidade de análise acima de tudo.

Morro de medo de ser a má da fita!

Para já, não sou adulta e acho que os adultos é que são peritos em rotularem-se com esta frase que tem tanto que se lhe diga. Apesar de tudo, acho que por muito que não queiramos passar por maus da fita por vezes tem mesmo de ser.

Para além disso, quanto mais me provocam para desistir mais vontade tenho de continuar.

O mundo está longe de ser consensual, isso é verdade, não podemos é deixar de lutar por nós e pelos outros só porque temos medo que os outros não achem grande piada ao nosso ponto de vista.

A luta é constante, e já não basta algum sofrimento, pelo qual já passei e pelo qual os meus pais passaram também comigo sem me largar um segundo…ainda têm de passar por serem os “maus da fita”, só porque são sinceros e frontais.

Admiro imenso os meus pais e principalmente a minha mãe por estar sempre em cima do acontecimento, por lutar por mim e pelos meus direitos, como se não houvesse amanhã, confesso que por vezes, nem sei como é que ela tem paciência e espaço na alma para aguentar com todos os entraves que lhe aparecem no caminho.

São tantos, tão desnecessários, e tão sem sentido que dá mesmo vontade de rir (só mesmo para não chorar)

Acho mesmo que meio mundo não deve ter nada para fazer, e como tal decide chatear o outro meio, que não só tem coisas para fazer como as fazem de forma afincada e tiram nota 20 no desempenho.

Pouco ao nada me interessa a vida dos outros.  A minha vida e os meus objetivos de futuro são o que realmente me importam a mim e aos que me gostam tal como sou.

A verdade é que não é de hoje que vos digo, que a cabeça dos adultos é tudo menos descomplicada…pior ainda é por vezes retorcida nas atitudes. Não admira, pois que o mundo esteja como está ás avessas.

Eu consigo facilmente perceber esse facto porque os meus pais quando se trata de me defenderem a mim ou aos meus irmãos, contornando as situações da melhor forma, fazem-no exatamente desligando o “complicometro” e fazem com que o seu ponto de vista se faça entender…mesmo que isso não seja tarefa fácil.

Acredito que as adversidades também moldam a forma e capacidade com que vamos “saltando” os degraus, por isso aquilo que espero é tenham sempre a capacidade de entender quais são os obstáctulos que devem mesmo de ser ultrapassados, nem que para isso eu tenha de passar a ser automaticamente a má da fita. Mas também perdido por cem, perdido por mil. O importante é ir á luta e nunca duvidar da nossa capacidade de analise, daquilo que está certo e do que está errado.

Por isso bora lá sermos todos determinados, lutadores, sorridentes e se necessários os “maus da fita”.

Como desse lado são perto de 30 mil.…tenho a esperança de que quem complica, leia, reflita e possa atuar a seu tempo.

Eu não vos digo que o mundo dos adultos é complicado?

4 comentários em “Ser o “mau da fita”

  1. Maria silva

    De alguns adultos, não é de todos. Bora lá Rita, para a frente é que é o caminho. Palavras loucas, orelhas moucas. A tua família e os que gostam de ti, não complicam nada. Quem complica são os “outros”. Bjnhs ? .

  2. Ana de Magalhães

    Descomplicar, precisa-se sempre! Força Rita! Continua, a ser determinada, lutadora, sorridente e a inspirar tantos outros! Beijinho grande

  3. Teresa Freire Oliveira

    Bora lá Rita prá frente é que é o Caminho….é Tu és uma grande lutadora e tens uns PAIS maravilhosos…. Se todos tivessem uns Pais assim o Mundo era diferente…Olha o que o Teu Pai fez por aquela Menina que conheceu no Avião e ia para Londres e que o Teu Pai Ajudou…tentando desligar o ” Complicometro ” foi pena não ter tido o êxito em que Ele e depois outros se empenharam…PArabens Rita e parabens aos Teus Lutadores PAIS,,,Beijinhos e XI <3 Apertadinho…

  4. Detty

    Adoro-te….pelo que ÈS <3
    Maravilhosa como sempre 🙂

    Só faz sentido ter esses pais. Beijinho gigante à mãe <3

Os comentários estãos fechados.