Queres mesmo escrever agora?

13932919_1118790451515381_3228706096121785735_n

Este texto já esteve para ser muita coisa. Mas esta foi a escolha possível

Estava eu sentada em frente ao computador de auscultadores nos ouvidos à espera que que inspiração chegasse, mas ela teimava mesmo em não chegar.

Acho que se há momentos em que gosto de estar apenas acompanhada pelo meu mundo e por uma boa música é precisamente os momentos em que estou a escrever.

Não vos sei explicar. Mas, para escrever gosto mesmo de me abstrair do mundo e daquilo que por momentos possa estar em meu redor.

A verdade é que isso raramente acontece por completo. Há sempre alguma coisa que me distrai. E por isso durante a escrita de um texto faço várias interrupções, seja de minutos, horas ou até dias. Só lhe continuo a dar forma, quando realmente, me sinto capaz para isso.

Este texto não foi exceção. Confesso que já tinha começado, várias vezes, uma frase mas acabei sempre por apaga-la.

Juro. Já estava naquela fase de achar que o texto devia mesmo ficar para depois.

Eis que a inspiração e energia positiva chegou novamente.

Como? Tive de voltar ao início e fazer tudo ao contrário, pois aquele que parecia ser o cenário prefeito para me dar inspiração, afinal continha alguns erros que eu desconhecia.

Então, concentrei-me apenas no mundo que me rodeava e guardei o que só a mim me diz respeito, na gaveta da minha alma para que o pudesse “explorar” mais tarde.

Seguidamente a esta súbita mudança de planos houve um novo “cenário” que se apoderou de mim.

Atrás de mim está Karolina, já a tentar “arrancar-me” os auscultadores dos ouvidos e as mãos do teclado para que eu pudesse ouvir a música que ela tinha colocado naquele momento, para dançar! E eu lá tive de ceder.

Por momentos esqueci a escrita e o meu mundo e lá ia seguindo o ritmo da música.

Dei por mim a pensar que ia sentir mesmo muita falta destes momentos só nossos.

É um bocadinho complicado gerir isso, mas a verdade é que a despedida vai ter mesmo de acontecer, ainda assim, isso não quer necessariamente dizer que esta amizade acabou, aliás, ela apenas começou.

Por agora só me resta aproveitar os últimos dias das minhas miúdas e esperar que o meu mundo me traga mais inspiração vinda do interior da minha alma.