Os meus desafios:A Fisioterapia

13090197_1043574052370355_1168922657_n

Conhecem aquela expressão: “primeiro estranha-se, depois entranha-se”

Acho mesmo que esta expressão encaixa na perfeição, no tema do texto de hoje.

Sim, eu sei perfeitamente que vocês são bastante curiosos, ainda assim existem alguns assuntos de que apesar de quererem fazer perguntas…nunca as fazem porque têm medo que eu não me sinta à vontade para falar sobre isso.

Portanto! Como já percebi que essas curiosidades andam aí a pairar nas vossas cabecinhas, decidi resolver o assunto de uma vez por todas! Ahahaha!

Então…hoje vou falar-vos de uma parte essencial da minha vida e até dos meus dias.

A fisioterapia.

Quando era pequena, não gostava mesmo nada de fazer! E os meus pais, apesar de estarem sempre presentes para me dar energia positiva, nos meus primeiros anos de vida tiveram sempre algumas dúvidas, e foi um bocadinho complicado, gerir tudo ao mesmo tempo! A parte emocional e a parte da logística também!

Tiveram de tomar grandes decisões…!

Mas tudo se conseguiu…passados 16 anos, aqui continuo eu, na minha rotina e conquistar novas metas.

E sem dúvida que a fisioterapia foi sempre uma grande ajuda nas conquista dessas metas!

Digam lá. Como é que se convence uma miúda ainda de chupeta e biberão e constantemente a pedir colo (sempre fui uma miúda mimada, ahahha) de que tinha realmente de fazer fisioterapia, porque era para o seu bem?

Não se convence, tem de se arranjar estratagemas do “arco-da-velha”! Confesso-vos que nunca pensei que a imaginação dos meus pais fosse tão longe….Ahahha!

Os meus pais sempre foram os meus porta-vozes para tudo, chegaram a ser os meus agentes (ahahahah)

Juro! É bem verdade!

O dia só tem 24h horas. E em 24 h horas dá para fazer muita coisa. E eu que o diga!

Escola, casa, fisioterapia, casa, trabalhos de casa escrita e etc.

Entretanto, à medida que foi crescendo tomei eu conta da minha agenda. (apesar dos meus pais de vez em quando tentarem opinar…e eu raramente deixo 🙂 )

Muita coisa mudou mesmo.

A minha atitude é outra. E não sei como nem porquê comecei a gostar da fisioterapia.

Mas isso também tem a ver com os profissionais que fui encontrado que me foram cativando (uns mais, outros menos é certo…)

Hoje em dia, tenho um miúdo que apesar de ser bem chato é  “muita” giro e tem uma paciência para me aturar que só visto. Ahahha

Pois é! O Hélder atura-me e não é pouco! E eu também o aturo a ele (mas admito! Eu consigo ser muito mais chata!)

Supostamente deveria ter três vezes de semana de fisioterapia, mas tenho que confessar, que de vez em quando me dá a preguiça e me baldo um bocadinho! Ahahha!

A verdade é que numa hora de sessão de fisioterapia consigo sentir várias coisas ao mesmo tempo. Vai do riso ao choro e até aos gritos! Digo já que se vocês vissem assistissem a cinco minutos das minhas sessões de fisioterapia diziam que eu era maluca.

Claro está, o Hélder como já sabe o que “a casa gasta”, arranja novos estratagemas para entreter aqui a menina.

Como:

Tirar selfies enquanto estou a caminhar para me distrair e para não estar sempre mandar vir, por causa do tempo que tenho de caminhar que a meu ver, parece que o tempo, anda sempre a passo de caracol, ou seja, na minha cabeça maluca, caminhar cerca de 30 minutos é caminhar uma vida inteira…resumindo e concluindo torna-se uma eternidade. Ahahah

13091603_1043574972370263_1070414663_o

Conversar, sobre tudo e mais alguma coisa.

Contar piadas para eu me rir 🙂

E quando está naquela parte da fisioterapia que eu não gosto nada, porque tenho algumas dores, põe as minhas músicas preferidas, para eu as cantarolar de forma super desafinada e muito alto :P, para não me queixar das dores e assim ele poder fazer o seu trabalho.

(Como podem ver os fisioterapeutas também “sofrem” ahahahha)

A fisioterapia apesar de já ser uma rotina, acaba também por ser o momento relax do meu dia!

Além disso não tenho dúvidas de que é muito melhor enfrentarmos os desafios de forma descontraída e de sorriso nos lábios. Torna-se tudo muito mais simples e até bastante divertido. 😉

Conclusão: Eu e o Hélder formamos uma equipa espectacular

13064118_1043575049036922_1040591236_o

Um comentário em “Os meus desafios:A Fisioterapia

Os comentários estãos fechados.