Gosta primeiro de ti, e depois dos outros

eu

Se gostas de estar com alguém…se achas que esse alguém te faz rir, te mostra uma maneira engraçada de ver a vida, te ajuda a ir mais longe e ainda por cima te atura o mau feitio. Fixe, muito fixe.

E já experimentaste fazer o contrário? Já experimente pôr-te no lugar da outra pessoa? Por acaso, conseguiste tentar perceber se isso que sentes é recíproco?

Não, pois não?

Bem me parecia. Típico de miúdas adolescentes que acham que já sabem tudo e que não devem, em momento algum exprimir os seus sentimentos.

Seja com um amigo, um amigo (mas desta vez, colorido) com a nossa mãe com o nosso pai ou com as pessoas que nos são mais próximas.

Devemos mostrar exatamente aquilo que sentimos.

Sei, que não vais acreditar naquilo que vou dizer a seguir…

Mas…Sabias que o outro também pode pensar o mesmo por ti?

Sim, ouviste bem pode achar que és divertida, que vês as coisas de uma forma engraçada e até que o teu mau feitio é mais um desafio para te fazer rir sem parar?

Ui. Já estou a ouvir a tua resposta.

“com tanta gente no mundo, porque é que me hão de achar piada a mim? logo a mim!”

Pronto está bem. Já percebi…

E agora diz-me só uma coisa.

Achas justo, aquilo que fazes a ti própria e aos teus sentimentos? Achas normal gostares primeiro dos outros e depois de ti?

Devo dizer-te que gostares primeiro dos outros e só depois gostares de ti, não é bom para ninguém nem para ti nem para o outro.

Gosta primeiro de ti, e depois, algum tempo depois, daquelas pessoas que te fazem bem á alma.

Isso sim, é seres justa contigo própria e sobretudo de praticares o exercício de seres feliz.

Sorri.

Segue em frente,

de carteira desarrumada.

de batom nos lábios.

De cabelo ar.

De unhas  pintadas de vermelho

De cabeça nas nuvens e borboletas a transbordar na barriga.

Podes fazer tudo, o que faça feliz e em que não tenhas oportunidade de oprimir a tua liberdade e os teus sentimentos. Aliás, lembra-te sempre de uma coisa a mais importante de todas. Quando alguém gosta de nós, não há mau feitio nem vergonha de exprimir os sentimentos que não deixe voar as borboletas, nem que não deixe continuarmos a ser nós próprios. Com todas as perfeiçoes e mais (in)perfeiçoes.

Sê tu própria e gosta de ti tal com és.

Só assim perceberás que se as borboletas tiverem de voar voam na mesma.  

3 comentários em “Gosta primeiro de ti, e depois dos outros

  1. isabel

    Muito bem, miúda! É isso mesmo! Ai de nós se não formos nós! Lê, escreve, aprende, que aprender e estudar é das melhores coisas da vida. E passear também, só ou acompanhado com quem nos der na gana, até por “amiguinhos” invisíveis, anjos, fadas ou um animal de estimação…

  2. Elisabete Coelho

    Lindo é isso mesmo gostar de nós próprios primeiro, se eu não gustar de mim quem mais vai gostar isto parece estúpido mas tem lógica, bjs Ritinha continua assim adoro os teus textos ???

  3. Detty

    Parabéns, parabéns pelo texto e principalmente pelo que ÉS <3

Os comentários estãos fechados.