As borboletas do meu pensamento

collage-3

Olá! Olá!

Podemos conversar!?

Sabes o quanto gosto de conversar contigo não sabes!?

As nossas conversas são sempre tão simples e descomplicadas….Exatamente como o teu voo!

Posso dizer-te sem mais demoras que gosto realmente muito de ti!

E dos teus voos….

Ensinas-me. Já sabias!?

Os movimentos que fazes para prosseguir o teu caminho são tão leves! Tão suaves apesar de toda a crueldade que te rodeia neste mundo gigante!

A mim, ver-te, dá-me vontade de continuar a sorrir para a vida e de ser diferente no sentido de estar mais atenta ao outro e de ensina-lo a sorrir também!

Para a maior parte das pessoas que habitam este nosso planeta, tu não tens significado absolutamente nenhum! És pequena e frágil, julgam eles que és insignificante. Mas para mim tens muita mais importância do que tu própria imaginas!

Se calhar eu até estou a ser um bocadinho má ao julgar essas pessoas que não querem saber de ti para nada, por seres pequena e frágil. Pois é mas se pensarmos melhor….és um ser vivo muito bonito que dás mais vida á natureza, passando o teu tempo a saltitar entre flores, a voar, voar, voar….Só fazes isso, não tens mais nada para fazer do que viver simples….e encantar-nos, pelo menos aqueles que se encantas com coisas simples.

Mesmo para os que te acham simplesmente… “engraçadinha” e colorida, por mais insignificante que sejas também mereces viver! Fazes realmente parte de um certo equilíbrio.

 

 

 

 

Verdade seja dita…. Para nós humanos, até nos dá jeito que vivas, porque tudo faz sentido, tu também fazes parte deste mundo encantado, que é para muitos um mundo faz de conta em que vivemos, mas muito das aparências! Quantas vezes a tentar imitar-te nessa simplicidade mas ficam-se só nas aparências.

E precisamente, percebo que a maior parte das pessoas que aqui habita, no planeta azul, fazerem da sua vida “um mundo encantado” de “faz de conta”! Não têm a capacidade de se apercebem quão vazia é a sua vida! E que a felicidade e os sentimentos bonitos, estão nas coisas mais simples desta vida!

Não são capazes de apreciar a tua grandiosidade pequena borboleta das asas fins e coloridas.

Tu és…

Leveza

Tranquilidade

Luz

Calor

Energia positiva

Determinação

Força de vontade

Imaginação…!

Queres ser a minha confidente? Estamos no silêncio que para mim é sinónimo de uma boa conversa entre as duas! O silêncio, o nosso momento mais intimo digamos assim! Sim…porque eu sei que apesar de não falarmos de forma convencional! Falamos cá a nossa maneira enquanto te vejo voar.

Ouve amiga! Quando estou aborrecida eu fecho os olhos….E tu já sabes o que tens a fazer…levas-me nas tuas assas…!

Naqueles dias em que estou mais inquieta acalmas-me…através do teu voo consigo perceber que o amanhecer vai ser tranquilo e com um novo horizonte!

Não me importo absolutamente nada se começarem a achar que estou maluca da cabeça por voar assim na minha imaginação.

Sim…porque depois de lerem isto vão achar:- Mas esta miúda estará bem da cabeça?…Então agora até fala com borboletas!

E porque não? Se o faço em silêncio….Voando baixinho.

….Sabes porquê amiga borboleta!? Porque para eles (a sociedade) tudo tem de ter regras e tem de ser uma coisa dentro daquilo que já está, digamos, formatado na “cabeça” de quase todos, como sendo uma coisa normal! Ou seja gostam de andar com os pés bem assentes na terra sem voar nem imaginar o teu voo. Não sabem o que perdem!

Já eu gosto de fazer tudo ou quase tudo ao contrário! Gosto de voar contigo!

Sei que estás sempre pronta para me ouvir e para me acarinhar e para me dar conselho muito embora isso tudo seja feito sem uma única palavra…como eu gosto do silêncio!

Obrigada por me guiares neste longo caminho!

Adeus, Até já, Até logo, Até depois….Volta sempre que possas borboleta dos meus passeios da imaginação.