A minha cadeira de rodas

Quando fui para faculdade, tive necessidade de comprar uma cadeira de rodas nova.

Foi quase como se tivesse de ter uma nova companheira para as novas aventuras. E que aventuras já passamos juntas.

Na altura escrevi um post no meu Instagram a dar conta da minha nova aquisição:

“Escrevo este post porque sei que desse lado há umas quantas miúdas giras sobre rodas e tal como eu gostam que estilo esteja também na própria cadeira de rodas ! Melhor aquisição que fiz desde que entrei na faculdade! Precisei de comprar uma cadeira nova,uma vez que depois de cirurgia à coluna não me consigo sentar noutras cadeiras que não a minha, mas sobretudo porque tinha de ser prática de transportar
Decidi falar com um amigo do meu avô, o Luís, por quem o meu avô teve sempre bastante consideração e amizade e que desde pequena me ajuda a escolher ajudas técnicas a bom preço/ qualidade.

@aosolhosdarita

 
O Luís (@ortopediastop) sabia que eu não queria nada de mais e que não podia ser nada pesado mas também nada leve como uma pena (tenho fobias a mais para ter uma cadeira que faça  “cavalinhos” ) então escolhi a #invacareaction3 em tons de púrpura 💜 com as rodas “tradicionais” que não ficam tão bonitas esteticamente mas são a melhor coisa para o impacto (os meus ferrinhos nunca mais foram os mesmos) e como veem lá pela Católica o chão é uma verdadeira montanha russa . A verdade, é que desde que a tenho as fobias parvas
que tenho com medo de cair da cadeira  já quase desapareceram quase por magia os 13Kg de cadeira são de mais para eu achar que vou cair ! Peço desculpa o testamento mas estou mesmo contente com as minhas rodas e achei que era bom para vocês saberem isso caso estejam a pensar comprar uma cadeira nova.   E não não é publicidade é mesmo uma partilha de quem gosta de coisas práticas mas não excessivamente caras .”

A verdade é que  tive algumas reações a este post que foi nada mais nada menos, do que uma partilha sincera e despreocupada.

O certo é que todas as coisas que comprei de ajudas técnicas até hoje (para além dos apoios do estado nunca terem chegado a tempo!) sempre foram diferentes do que se costuma ver habitualmente, sempre detestei coisas “pesadas”, pretas, com ar “de hospital”,  que dão um ar super deprimente. Sempre comprei coisas cheias de cor (porque já basta a vida, a fazer birras!).

Os amigos e as pessoas com quem me cruzo no dia a dia acham sempre bastante piada pelo facto de a minha cadeira (ou andarilho ou canadianas) estar sempre  a condizer com a roupa ou com as unhas! Ahahaha

Até no dia da latada estava mais ou menos a condizer com o purpura da minha cadeira. Naquele dia as minhas rodas estavam tão felizes..Até  saiu uma foto no JN eu  a descer os clérigos com a ajuda dos doutores de praxe para que as minhas rodas não descessem o Clérigos  à velocidade cruzeiro.

Eu sei lá eu fui tanta coisa com elas este semestre que posso dizer que é mesmo de todo o terreno!

Acontece que @invacare começou a ver pelas redes sociais a ver todas as minhas aventuras com a minha companheira de estrada que achou por bem convidar-me para ir até à sua fabrica cá em Portugal( A marca está espalhada por toda a Europa 🙂 )…!

Fui levar a minha cadeira até ao mecânico! Ahahaah

E sai de lá com um extra que me vai dar muito jeito para as minhas aulas de 4 HORAS!!

Para mim é mesmo gratificante poder ser de certa forma Port voz de um marca que pode fazer tanto e tanta diferença na vida das pessoas com deficiência. Sobretudo uma marca acessível a todos (em termos económicos ) e que podem ser personalizados da forma a responder ás necessidades de cada um de nós!

E por ai também fazem parte do mundo #invacare ?

Quero saber tudo.

Acham que vou ser boa porta-voz da Invacare  ?