A fala das borboletas

Novembro 4, 2016 Rita

14956545_1186831884711237_2924824304255539121_n

Já não é novidade para ninguém que tenho eu paixão mais do que assumida por borboletas! Cada um tem a sua panca esta é  a minha! Ahahha

Sei lá, imagino borboletas em todo lado.

Tenho as imaginárias, com as quais me farto de “desabafar”, “conversar” e “pedir conselhos” (sim para mim nada é impossível) e depois tenho aquelas com quem me vou cruzando regularmente, e fico toda feliz e serena a vê-las voar, depois há também as outras que são inventadas e desenhadas pela mão humana.

Se eu pudesse, tinha tudo e mais alguma coisa com borboletas.

Ainda assim, ainda tenho algumas coisas, o edredão da minha cama, colares pulseiras brincos, molduras, quadros, autocolantes, um íman para o frigorífico, caixas, camisolas, blocos e sei lá eu mais o quê.

A verdade é que toda a gente à minha volta, como tem conhecimento desta minha adoração pelas minhas amigas borboletas, arranjam sempre umas lembranças bastante originais, ou seja, tudo o que tenha borboletas!

Eu adoro!

Acontece que, tendo em conta que esta é a segunda borboleta que o meu maninho mais velho me oferece num espaço de um mês, acho que ele deve estar farto de me aturar!

Como me faz entender isso? Oferece-me borboletas que é mesma coisa que dizer:-“Maninha queria voa lá com as tuas borboletas mas longe de mim porque já não te posso aturar”

Ahahha! Claro que estou a dizer isto tudo de boca para fora!

Fico mesmo feliz quando ele me oferece prendas! Além de ser sinal que ele se lembrou de mim, é sinal também, que me conhece bem.

Temos os dois um feitio bastante parecido, muito vincado e rabugento, embora o meu irmão seja bastante mais impulsivo e um bocado mais calado do que eu, acho mesmo que a nossa personalidade tem algumas parecenças, talvez por isso, andemos sempre às turras um com o outro e para além disso muitas vezes não dissemos um ao outro o que estamos a sentir.

Mas pronto, no fim de contas, acaba tudo bem e de forma lamechas, acabamos por assumir tudo e mais alguma coisa, ele faz-me as vontades e eu continuo a ter lata para continuar a fazer dele o meu “motorista” privado.

E enquanto isso, continuo a sonhar com as minhas borboletas, e a usar o meu novo colar borboleta.

1 Comment

  • Adorei quando afirmas que nada é impossível <3
    Viva a tua "panca" por borboletas…todos temos uma por algo…e pena quem ainda não encontrou a sua "panca"! 😉
    Beijinhos ao mano que te mima 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *