Quando os irmãos crescem.

Outubro 8, 2017 Rita

 

A vida dos que nos são muito próximos, está sempre inevitavelmente, ligada à nossa vida.

A verdade é que quando temos uma família que é o nosso maior pilar, a nossa vida passa a ser da nossa família e a  da nossa família um bocadinho nossa também. Não dá para explicar, mas é uma ligação única. É uma espécie de um por todos e todos por um. É mesmo engraçado observar isto mesmo que seja uma coisa sem explicação aparente, porque se há palavra e sentimento que define bem a autenticidade e magia de uma família unida é O AMOR.

Acontece há uma fase em que apesar de estarmos sempre ligados às pessoas de que mais gostamos, temos de ganhar asas.

o crescimento prossupõe que nos tornemos cada vez mais, homens e mulheres do mundo. E que façamos mais por nós próprios, porque há uma determinada altura da vida em que as pessoas que nos são próximas acompanham o nosso crescimento, mas têm de nos deixar fazer sozinhos.

Sim….a vida adulta tem destas coisas e algum dia temos de abrir as assas e voar.

O meu irmão mais velho, está agora nessa fase da vida.

As saudades costumam ser algumas, durante a semana já não tenho com quem me chatear. E em alguns fins de semana, já tenho de chatear o meu rico primo para me levar a concertos, ou a passear, uma vez que o meu querido irmão não está assim tão perto para poder fazer isso

Temos um feitio bastante parecido, um com o outro, somos mal dispostos ao acordar… (se fosse só ao acordar!) mas depois no fundo, lá bem no fundo, somos dois manos com bom coração.

Ele não é muito de expressar sentimentos, faz-se de difícil, mas eu sei que ele é coração de manteiga. Comigo, sempre que pode faz-me as vontades, por isso está tudo ótimo. 😛

Estou imensamente feliz por ele, porque sei que está feliz.

E, estaremos sempre ligados.

Para brincadeiras e momentos de muito mau feitio

0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *