Hoje. Todos quantos a idade já permita que votem, devem realmente sair de casa para votar, já não têm muito tempo! Acho que esta é a altura em que cada um de nós cidadãos, de forma individual, tem verdadeiramente mais voto na matéria e é nestas momentos que são chamado a ter voz, opção e opinião.

Para mim, este ano ainda não vai ser o ano em que vou votar. Os 18 estão quase a chegar, e embora não tenha intenções nenhumas de seguir a vida politica, os 18 vai permitir-me ter voz através do meu voto.

Apesar de ainda não ter idade para votar tenho consciência de que votar faz toda a diferença.

Talvez os conhecimentos históricos, me ajudem a ter esta opinião.

 Ao longo da nossa história, tantas conquistas se fizeram em relação ao facto de sermos chamados a ter voz afinada. Tantas mulheres saíram à rua para revindicar o direito de voto. Tanta luta houve para chegarmos onde estamos que sinceramente, não votar é a pior coisa que se pode fazer.

Muitas vezes até podemos acreditar num partido, mas podemos acreditar numa pessoa. Ou não acreditar nem numa coisa nem noutra, e para isso é que serve o voto em branco. Até podem pensar que o voto em branco é a mesma coisa que não sair de casa para votar…eu cá acho que não porque pelo menos com o voto em branco podemos mostrar o descontentamento e sobretudo que temos consciência politica, apesar de não conseguirmos confiar numa pessoa ou num partido. Todos, independente das circunstancias, devemos desempenhar este direito que no meu ponto de vista é um dever cívico.

Hoje. Votem! Em memória de todos aqueles que lutaram para que esse direito se tornasse realidade e também porque, acredito, que as nossas escolhas individuais podem ter expressão se todos tivermos consciência do quão importante é um voto