Se vos dissesse que esta foi a minha canção preferida desde o inicio estava a mentir porque, de facto, como alguns de vocês sabem não foi, mas lá está esta é daquelas que primeiro estranha-se e depois entranha-se ?! Na verdade acho que foi isso que me aconteceu a mim. Até a própria interpretação do Salvador Sobral fui aprendendo a gostar e a entender que era uma interpretação única que só ele sabia fazer…?

Acho que que se há coisa que devemos reter deste Festival da canção é que nunca devemos julgar os outros antes de eles mostrarem o que valem e sobretudo, não devemos esquecer, que a verdadeira música é a música que nos provoca sentimentos únicos e especiais e já chega de pensamento sem ambição! Esta é a prova de que podemos ter ambição e devemos acreditar na vitória porque tudo acontece! Basta querermos e acreditarmos!

Obrigada Salvador e Luísa por nos terem mostrado que a diferença acaba sempre por marcar de uma forma diferente! Faz toda a diferença!

Fazer música é isto dar um toque diferente. Distinto de todos os outros e que nos toca de forma especial.

Desculpa Salvador, se em algum momento, não acreditamos que a tua simplicidade e irreverência seria capaz de vencer! Sabes o que é a nossa sociedade anda num certo jogo da imitação em que todos imitam todos. E onde a diferença de sentir as coisas e os momentos  não é aceite nem por nada. E na verdade é na forma diferente de fazer todo, que provamos o nosso valor. E tu mostras-te  isso mesmo e deste o melhor de ti.

Pronto e agora do alto dos meus 17 anos vou desfrutar desta música que entende de corações apaixonados ?!