Gosto da felicidade. Não gosto é dos conceitos que inventam sobre ela. Nenhum é de nós é igual, logo, o conceito de felicidade também é diferente.

Acho que se não fizermos “uma ginástica contante” para nos focarmos nas coisas boas da vida, deixa tudo de fazer sentido e andamos todos a chorar pelos cantos.

A Felicidade, não passa por ter apenas momentos felizes na nossa vida, aliás muito pelo contrário. Uma coisa de que tenho a certeza é que para se ser feliz, muito antes disso, temos de nós próprios ser a felicidade.

Mesmo isso, por vezes, é uma grande treta porque não temos opção de escolha possível, caso queiramos ter sucesso nas novas conquistas.
Em três meses desta minha nova vida com as costas com os ferrinhos giros mas que dão que fazer, já vivi e senti coisas que nem vos passa pela cabeça. Arrisco-me a dizer que nunca cresci tanto (5 cm a mais) em tão pouco tempo e a ter de fazer uma gestão emocional tão grande…. mas tudo isto depende de cada um de nós e da forma como queremos levar a coisa em frente. Eu quis levar assim, da forma mais risonha e menos chorona possível…,mas não foi e não é nada fácil… mas estou cada vez melhor. E isso é sinonimo de Felicidade para mim.

Por isso, apesar de tentar correr atrás dela, como o meu equilíbrio e as minhas pernas raramente me deixam andar em correrias, eu prefiro, focar-me nas coisas boas desta vida e esperar sempre que quando estiver em dias menos bons a felicidade esteja disposta a tomar um café comigo para que me possa  recarregar a bateria das asas para eu poder voar sempre que quiser.

Espero-vos no próximo texto

Um beijinho grande

Sigam-me nas redes sociais : Facebook e Instagram